A vó Conceição e o novelo de lã

Na noite passada minha avó veio me visitar. Ela costumava fazer crochê na frente da televisão. Morreu há muito tempo, quando eu ainda era criança. Mas sonhos enganam a gente e neles as coisas mais impossíveis parecem completamente normais.


Eu, assim como sou hoje, estava sentada no tapete da sala vendo-a preparar uma longa colcha de lã. Aquela de quadradinhos, sabe? Eles, já prontos, centenas, coloridos, estavam sendo unidos em cor marrom.


Em um certo momento ela soltou o já conhecido “Ó” português que costumava fazer quando percebia que algo estava errado e sem duvidar puxou o fio e começou a desfazer a união dos MUITOS quadradinhos já atados. Eu, desesperada com aquele trabalho em vão, disse:


- Por que você está fazendo isso Dona Conceição?


- Ó, que eu errei um ponto aqui no comecinho.