Escorpião

No reino celestial, algo estava estranho, havia um silêncio inquietador. Deus, desconfiado, chamou o anjo auxiliador: - Por que o céu está tão parado? - Não sei senhor, faz mais de uma semana que nenhuma alma aparece por aqui. Acho que ninguém morre mais. - Impossível, se minhas criaturas deixaram de morrer é porque se tornaram deuses e isso, eu não vou admitir. Vou investigar! Deus foi até os portões celestiais e não encontrando ninguém, desceu pela trilha da morte que estava completamente vazia. No final dela, o criador encontrou um túnel, escuro, que nem sabia existir, entrou, era uma caverna que levava a um lugar muito profundo. Enquanto descia, para espantar o medo, ele perguntava: - Olá, tem alguém aqui?

Em um certo momento, ele sentiu algo passando por trás dele. Arrepiado, virou e deu de cara com uma bela criatura de olhos profundos, olhos que davam vontade de mergulhar. Assustado, ele perguntou: - Quem é você? Eu que te criei? A criatura tinha uma voz macia e envolvente: - Sim, mas talvez você não me reconheça, eu evoluo sozinha. - Estou procurando as almas das minhas criaturas, você as viu? - Sim, elas estão aqui comigo. Na parte mais baixa dessa caverna. - Você as sequestrou? - Não, eu as atrai. - Duvido, como elas podem preferir essa caverna escura do que o céu? - Simples, eu dou a elas desejos e depois os satisfaço. Deus percebeu que havia caído em uma armadilha. A criatura, também o havia atraído, através de algo que ele desejava: - O que você quer? - O mesmo que você, senhor. - Você quer decidir o destino das criaturas, junto comigo? Isso é inadmissível. Se for assim, prefiro destruir tudo o que eu criei. - Você destruiria tudo só por minha causa? Nota-se quem está no poder. Ele ficou confuso: - Qual a sua proposta? - Eu deixo as almas irem até você, mas ganho a autorização de, durante a vida, fazê-las desejar. Deus não achou a proposta tão ruim. Mas de repente se deu conta que, através dos desejos, aquela criatura teria mais poder do que ele! Resolveu questionar, mas ela já estava de costas, sumindo na escuridão e ele pode ver apenas um enorme rabo de escorpião, que o fez respirar fundo, e concordar.