Somos nós, os seres do espaço

Ciente de que o espaço vai se transformando através do tempo, por esses dias, eu, um pouco perdida, um pouco cansada, duvidando do valor da existência dentro dos cenários aos quais pertenço, resolvo chamar o espírito do tempo para conversar.


Minha ideia é deixar claro para ele ao que eu não pretendo me adaptar.


Para isso, fecho os olhos e canto uma música antiga, uma que já ninguém canta pois é de uma época onde apenas a memória era capaz de gravar, e que, por ele gostar muito, sempre o atrai. Ele, aparece para me escutar:


- Em que posso te ajudar?


- Você pode parar de me prender dentro de situações que eu não gosto, por favor? Quero seguir adiante. Faz esse momento ruim passar?


O espírito do tempo, velho, sempre ocupado em digerir o que a gente vai deixando para trás, amorosamente responde:


- Sim, mas não se esqueça de que eu faço do espaço, a estrada para poder atravessar e, sem alterá-lo, mesmo que eu passe, nada vai mudar, a sensação que você vai ter é a de estar presa em um infinito e repetitivo corredor.


- Sei como é, já sinto isso. Devo chamar o espírito do espaço para conversar?


Ele ri:


- O espírito do espaço?


- É, aquele que enquanto você passa vai transformando, fisicamente, o mundo ao meu redor.


- Minha querida, esse ser que modifica o espaço não é um espírito, diferente de mim, ele é palpável, você pode vê-lo, você pode até mesmo tocá-lo.


- Tá bom. Eu não aguento mais, ele precisa vir me ajudar. Preciso convencê-lo a me arrancar dessa situação. Onde posso encontrá-lo?


- Aqui na minha frente.


- Como assim?


- Ué, quem tem olhos para ver o mundo? Mãos para tocá-lo? Pés para fazê-lo grande ao caminhar? O ser que transforma a realidade concreta enquanto eu passo...


O peso do meu corpo sentado no chão, me faz entender, antes dele finalizar:


- Somos nós, os seres do espaço, alterando o mundo para o tempo passar.

9 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Algumas vezes minha tartaruga some, outras vezes, com o casco aberto, morre. As variáveis são essas, mas desde março desse ano não ...

Preparo-me para adentrar a noite com gentileza. Como sei que ela está chegando? Pelas cores do céu. Pois o sol todo dia antes de ...

Era uma vez um decorador que passou anos e anos trabalhando e gastando todo o dinheiro que tinha na decoração da sua própria casa ...