Olha o novo ali

Olha o novo ali.


Tão próximo de mim que eu não consigo enxergar.


A sensação que tenho é que a energia, a vitalidade, a coragem que preciso - mas que me falta - só pode estar do lado de fora, longe de mim, do contrário não me sentiria assim, como se me preparando para morrer. Nada me satisfaz. Minha realidade não é aquilo que eu gostaria de viver então me imagino em outra vida, em algum lugar bem longe daqui, tão longe que justifica minha desistência e inanição.


Passo a contar as horas, a olhar no relógio e a sentir a mesma ansiedade de alguém que espera viver no futuro, sem passar pela ponte do agora, negando seu espaço de poder e condição:


- Será que se o tempo passar mais rápido chegarei enfim, nessa nova vida onde serei feliz?


Algo me responde que não, pois fora de mim, nada se faz.


<