Tem um pedaço da sua alma arrastando no chão

Certa vez, quando eu era criança, minha mãe presenteou a mim e a minha irmã com papéis de carta nos instruindo a levá-los para a escola e a trocá-los com os amiguinhos. No fim da tarde, minha irmã voltou para casa com papéis de cartas maravilhosos trocados com suas amigas, eu, voltei sem nenhum. Minha mãe perguntou o que havia acontecido, expliquei que os havia trocado também:


- Eu dei os papéis de cartas aos meus amigos e quando eles quiserem, me darão outros de volta.


Minha mãe, como boa aquariana, adivinhou, nenhum papel de carta chegou até mim posteriormente, eu os havia distribuído e não trocado como deveria ser. Essa história me marcou muito pois NUNCA a havia entendido até o ano passado, quando algo aconteceu.


Em uma de minhas viagens sozinha, ao andar pelas ruas de uma antiga cidade, uma mulher de aparência mais antiga ainda, me falou: