O despertar - parte I

Essa noite, um SER antigo me acordou dentro do sonho e baixinho me perguntou:


-Como você chegou até aqui?


Expliquei que vim de várias maneiras. Da minha casa até esse lugar tive que tomar um avião, pegar alguns ônibus, van e também caminhar. Ele soltou uma fumaça bem espessa de cachimbo pela boca e disse:


- Alguém teve que ter muito amor-próprio para te fazer chegar.


Como assim? Eu que tive que me amar para estar aqui através das minhas decisões, isso sim! Ele abriu um sorriso de compaixão para com a minha ignorância e completou:


- O caminho que você percorreu foi fácil? Qualquer um poderia ter feito?


Pensei no trajeto de 6 horas que o motorista da van teve que fazer em meio à neblina, lá no alto, beirando um precipício e respondi:


- Engraçado você me perguntar isso. Durante a viagem eu pensei várias vezes na habilidade e atenção que o motorista tem que ter nessa estrada.


- É amor.


- A nós passageiros?


- Claro que não. Ele nem te conhece. É amor a ele mesmo. Isso não garante que nenhuma fatalidade aconteça mas faz com que você esteja mais segura sem nem conhecê-lo. Já imaginou se ele não se importasse com a própria vida, que perigo?


Fiz cara de confusão, ele começou a rir e novamente com compaixão me explicou:


- Se fôssemos contar com o amor do motorista aos passageiros possivelmente ele seria negligente, pois amor não se inventa da noite para o dia, se constrói. Como ele não conhecia nenhum de vocês não tinha como amá-los. Mas, bastou ele amar a si mesmo para ser cauteloso e atento com a própria vida, o que consequentemente trouxe segurança a todos vocês. Entendeu?


Minha cabeça explodiu em luz:


- Entendi. Amor-próprio! Quando alguém se ama, se cuida, se protege, consequentemente torna o mundo mais seguro para os que estão ao seu redor, pois conduz a si mesmo com atenção. O ponto de amor começa dentro de nós e depois se espalha para os demais. Do contrário, a falta de cuidado consigo mesmo, pode machucar quem está por perto... Mas espera, como eu sei se tenho amor-próprio ou não?


-Simples. O que te atrai? Te traz mais vida ou te destrói? Exatamente aí, nesse ponto, está a qualidade do seu auto amor.


53 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Depois de entender que aquilo que me atrai qualifica meu auto amor meu coração se aqueceu e esse ensinamento modificou todas as áreas ...

O SER volta. Em outro formato, como mulher. Eu pergunto porque escolheu estar diferente, ele diz que é pelo mesmo motivo que eu troco de ...